❤ UMOL #2018-03-19 de Nídia CARVALHO – Robiyn ajuda a desvendar Vidas Passadas

RENASKIĜI ❤ UMOL - Desvendando Mistérios e Superando Limitações... Leave a Comment

Ouça no vídeo acima uma Orientação Particular
à distância
de Robiyn-Dolphin
para Nídia CARVALHO

“UMOL” – “DESVENDANDO MISTÉRIOS E SUPERANDO LIMITAÇÕES…”

“UMOL” – “UNVEILING MYSTERIES AND OVERCOMING LIMITATIONS…”

Revelações com Robiyn-Dolphin

Saiba mais:

Partilhamos a seguir
a mensagem que recebemos de

Nídia CARVALHO

após ter recebido esta Orientação Particular com Robiyn-Dolphin.

Uma conversa com o Robiyn
consegue responder às perguntas
de uma Vida Inteira.

 

♥ ♥ ♥ ♥ ♥

20/MAR/2018

Extasiata Robiyn d’existire per iluminare,

Eternamente agradecida pelo que me disse ontem,
antes disso, estava completamente desesperada,
não me lembro de alguma vez me ter sentido assim. 

Ontem à tarde, desde depois de almoço,
cerca das 3hs da tarde,
comecei a sentir fortes dores nas costas
em particular no peito onde as costelas se juntam,
é uma dor que tem surgido
sobretudo quando estou mais ansiosa
ou há mudanças de temperatura,
mas vai e vem e ontem estava bastante forte
até custava respirar e a certa altura,
a meio da tarde, fiquei de tal forma
que comecei a sentir quebras de tensão
e tive que me deitar,
sempre com saco de água quente nas costas e no peito.

Depois fiquei tão agoniada
que vomitei tudo o que tinha comido.
E desde aí não parava com dores e a vomitar.

Fiz chá de cidreira para acalmar estômago e fígado,
mas só o facto de dobrar pescoço
e fazer ligeira força para levantar
provocava agonia e continuava a vomitar.

Entretanto falei com Anabela Nunes,
que me ajudou a fazer exercícios
e o marido dela também fez energização para mim.
A minha mãe chegou a casa e fez chá de epiricão,
isto já depois das oito da noite.

Entretanto, começámos reunião
para dar parabéns a Marina Adelina Cruz, mãe da Marina Cruz.

As dores continuavam
e eu já não sabia para que lado me virar,
estava mesmo a ficar desesperada,
e quando reunião terminou pensei
“só mesmo o Robiyn para me ajudar não aguento mais”.

Eu transpirava e tinha calafrios,
estava complicado.

Mandei mensagem ao Robiyn,
que me ligou logo depois.

O Robiyn perguntou-me o que se passava,
se já tinha feito exercícios e eu disse que sim,
falei de exercícios que tinha feito com Anabela Nunes
e energização do marido dela para mim.

Então o Robiyn falou-me de uma vida passada de homem
em que fui soldado, no tempo das conquistas,
numa batalha espetaram-me uma lança no interior da cocha direita,
na zona pélvica e fiquei ali deitado de costas
a agonizar sem poder mexer-me.

Perguntou-me se tenho problemas na perna direita,
e eu respondi que sim,
“de vez em quando parece que a anca se desencaixa,
e pé direito tenho tendência a dobrar pé para fora
e estou constantemente a torcer pé direito”.

Robiyn perguntou sobre manchas na perna,
uma mancha no interior da perna,
na zona pélvica, eu disse que sim
” tenho manchas e assaduras
desde pequena nessa zona da perna
e é sempre na perna direita.
Tenho sensação de bastante calor,
como sangue a fervilhar,
no interior da perna direita”,

e nesta situação Robiyn disse que foi no sítio onde foi espetada a lança.

Robiyn disse que não gosto de estar deitada de costas
e tenho tendência a virar-me para o lado esquerdo,
e quando estou nesta posição
começo a fechar a mão direita
como se a fechar para agarrar a algo,
tipo garra, eu disse que sim
“nesse preciso momento estava a fazer isso mesmo,
como que a coçar com a mão esquerda”,

Robiyn disse que ao estar deitado de costas
agarrava-me à relva
para como que  descarregar as dores,
e perguntou-me se nesta vida quando estou deitada
de costas na relva não tenho tendência
a agarrar-me à relva e eu disse que sim.

Esta situação afectou toda a musculatura.

Robiyn falou-me também que naquela época
os capacetes dos soldados
tinham como a forma de um barco,
eu disse
“que não gosto dos capacetes da época tipo Afonso Henriques”
e o Robiyn disse que se tratava de outra vida passada noutra batalha.

Eu disse que, relativamente a época das conquistas
já tinha tido sensação de ter vivido nessa época
e que não passei para o sul do rio Tejo,
tenho sensação de que essa parte do país
é como se não existisse pois nessa época para mim era só até ao rio Tejo.

Perguntou-me se tenho oscilações de temperatura
e quebras de tensão, eu disse que sim,
e no momento estava com calafrios
e quando tinha mais dores tinha sensação de quebra de tensão.

O Robiyn perguntou também se tenho medo da solidão,
eu confirmei, e também perguntou
se quero ser mãe mas que tenho medo,
eu confirmei.  

Então o Robiyn disse que numa outra vida passada de mulher,
posterior a esta vida de homem,
tive problemas com nascimento de crianças por causa de situação na perna.
Esta situação afectou toda a musculatura
e Robiyn disse que eu estava a fazer conexão
com essa situação e para perdoar e dar a volta.
Eu disse
“É agora, já!”.

E entretanto de ontem para hoje
tem sido um filme na minha cabeça,
depois de falar com Robiyn
lembrei-me de uma série de coisas associadas ao que o Robiyn me disse.

Sobre as manchas no interior da perna direita
” Durante a viagem que fiz ao Egipto,
ao subir para um barco escorreguei
e fiz uma nódoa negra na perna direita,
na parte interna da perna,
desde o joelho até à virilha,
a minha avó até brincou comigo dizendo
que quando chegássemos a casa
podia dizer aos meus pais
que me tinham dado uma sova”.

Relativamente ao facto de
quando estou deitada de costas
tenho tendência a virar para lado esquerdo,
é caso para dizer é para o lado que durmo melhor,
ou de barriga para baixo.

Outra coisa, dei-me conta que
relativamente ao facto de situação
ter afectado toda a musculatura,
actualmente, mais precisamente nos últimos meses
tenho notado que toda musculatura do lado direito
tem andado um pouco inchada,
e sinto reflexos precisamente
desde interior da perna direita até acima ao peito,
parecia que tinha um espartilho
que me estrangulava e não deixava respirar.

Nunca tive problemas respiratórios
mas associava a ataques de ansiedade,
e acordar de manhã e não me conseguir mexer não era fácil,
ai ai ai!!!

Realmente não há palavras para agradecer esta libertação Robiyn!!!
Querido e amado PAI!!!

O Robiyn então disse-me para tomar um chá,
eu disse que estava a tomar chá de epiricão.

Robiyn perguntou se tinha de cavalinha e eu disse que sim,
então o Robiyn disse para tomar
chá de três anos com ameixa japonesa umeboshi e tamari,
para tomar duas vezes ao dia. 

Entretanto Robiyn perguntou
como me estava a sentir e eu disse
” Robiyn as dores passaram enquanto falávamos,
EXTASIADÍSSIMA, ETERNAMENTE EXTASIATA!”

Pediu para ir dando notícias
e fazer relatório e aqui estou eu a fazer relatório
agradecendo pela vida.

Estou óptima libertei-me de uns quantos séculos de sufoco,
ufa, finalmente, ehehe!!!


Partilho com todos o que me disse,
a minha experiência o que vivenciei.

ETERNAMENTE EXTASIATA ROBIYN!!!

COM TANTI BACI E XICORAÇÃO ARCOIRIS INFINITO

NINI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *