❤ iKurso / riKurso ❤ "Porque é que VOCÊ tem relutância em CONHECER-SE a SI MESMO…? "

RENASKIĜI ❤ Eventos - Semear para Florescer 2 Comentários

“ Porque é que VOCÊ
tem relutância em
CONHECER-SE
a SI MESMO…?

∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ 

“Semear para F l o r e s c e r,

F r u t i f i c a r e VOAR …
# 0306-2019

∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ 

iKurso / riKurso

conduzido, ❣
por Robiyn🐬
🌟 simultaneamente ♻
em PortuguêsEspanhol e Inglês💫

Pela Internet por audio-conferência para todo o Mundo!

❤

 Quarta-feira, 6 de Março, 2019
>> 05:00 às 07:00 AM PT  (=GMT)<<

 

Verifique o horário do Seu País caso participe pelo Internet:

Por favor entre em contato connosco,
o mais rápido possível,
para fazer a Sua inscrição
e saber mais detalhes,
inclusive,
filmes para ver e outros preparativos,
conforme cada Evento…

preparativos esses, que Você pode fazer,
antecipadamente,
desde Sua Casa…

Obrigado por EXISTIR
e
SER VOCÊ…!

❤❤❤❤❤❤

Contate-nos

❤❤❤❤❤❤

 

Comentários 2

  1. Olá Robiyn,

    Extasiada por Iluminar…

    Muito obrigada pelo ikurso de quarta-feira e pelo de domingo. Todos são bons, claro, são sempre dinâmicos e surpreendentes. Repletos de magia. Mas estes dois últimos foram muito especiais, para mim.

    Há uns dias, eu tive uma discussão com um amigo, ao telefone. Mais tarde, resolvi ligar-lhe para lhe pedir desculpas por me ter excedido. Tivemos muito tempo ao telefone. Entre muitas outras coisas, eu comecei a desabafar de como me sentia. De ter alturas de puro desespero. E que eram raros os dias em que me sentia bem e em paz. Disse-lhe muitas coisas e descrevi outras tantas acerca desses estados emocionais e chorei. Chorei muito. Muito…

    Passados uns dias. Poucos. Recebi um telefonema do Robiyn. Para falarmos de algo sobre “Apps”, sobre os exercícios, etc… Perguntou-me se ia ao Curso Presencial na Vagueira… Já há muito tempo que o Robiyn não me ligava…

    Sempre que havia um iKurso (curso online), lá estava a chave da sala no meu chat privado, colocada pelo Robiyn. Mesmo sem eu ter manifestado vontade de ir. E achei que o Robiyn, estava a dar-me uma oportunidade. E comecei a ir aos iKursos de forma mais regular.

    Agora percebo, com estes dois últimos, iKursos, com o telefonema e as chaves, o Robiyn estava a responder ao meu pedido de ajuda. Estava a responder ao pedido de socorro que fiz indiretamente naquele telefonema com o meu amigo.

    E aqui estou eu. Um dia depois do último iKurso. Um dia depois do dia em que foi revelado o porquê da minha Existência atual ser tão difícil. O porquê de tantos desencontros. E tanta falta de paz. Paz interna e externa.

    A fazer o relatório do que aconteceu nesse iKurso, nessa vivência. De tudo o que nós (pessoas que estavam no iKurso) vivemos ali. Naquele pedaço de tempo e espaço. Naquela sala virtual. Onde a minha história podia a ser a história de outros. Onde tudo o que me ajudou também ajudou outras pessoas. Onde rimos, choramos. Onde tudo fez muito mais sentido.

    Agradeço a Todos os Presentes. Especialmente ao Robiyn. Por me dar esta oportunidade de ouro de refazer a minha vida. Se não, do que ficou para trás, pelo menos a refazer o que está à frente, em algo mais harmonioso, tranquilo e feliz.
    O Robiyn no iKurso do dia 03/03/2019 (quarta-feira), deu-me várias pistas de algumas existências passadas, a partir da minha descrição de um exercício que tínhamos feito. Dessas pistas eu fiz algumas deduções.

    No iKurso de domingo, dia 06/03/2019, o Robiyn deu-me mais umas dicas até que me ajudou a chegar ao que me tinha acontecido, enquanto pintava uma tela. As deduções que eu tinha feito, de ter sido atacado por trás, enquanto pintava a tela, nessa outra existência, foram feitas influenciadas pelo facto de sentir muitas vezes que havia alguém atrás de mim, e me virar muitas vezes para trás e de não estar lá ninguém, agora nesta existência. Porem, isso era apenas influencia das minhas emoções face ao que realmente aconteceu.
    O que aconteceu? Duas coisas. Uma que estava relacionada com a existência de pintor da tela e outra de ser extraterrestre. Ambas se estavam a misturar e confundir-me as emoções e pensamentos.

    1ª – Pintor da tela:

    Era pintor, estava a pintar e de repente deixei cair um borrão de tinta na tela. Paralisei com o sucedido. Nunca mais me perdoei por tal descuido. Carreguei sempre comigo, ao ponto de se manifestar no meu corpo, através de uns pelos da minha sobrancelha direita, no canto inferior direito, que simboliza os pelos do pincel que estavam desalinhados e por isso terem provado o borrão de tinta. Impressionante é o facto desse desalinhamento se manifestar no meu corpo dessa forma impercetível para todos. Exceto para O ROBIYN…
    Impressionante, O Robiyn saber e dizer-me que o meu pincel que uso na maquilhagem para aplicar o “blush”, tinha uns cabelinhos espetados para fora, tal como a minha sobrancelha, tal como o pincel que usei para pintar a tela, noutra existência.
    Mas o mais curioso de todas estas revelações, é a forma como O Robiyn as faz. Pouco a pouco, suavemente, passo a passo, caminhando ao meu lado…Isto é, O Robiyn ia-me fazendo perguntas, pedia-me para ir ver ao espelho, perguntava-me como era…Como se me guiasse ao longo de todas as pistas e me levasse a descobrir o tesouro, por mim. Com ajuda, mas ao mesmo tempo sozinha.

    Incrível mesmo como Só O Robiyn consegue ajudar alguém, sem lhe tirar a dignidade e oportunidade de fazer sozinho e se descobrir a Si Próprio.

    Continuando com a explicação das minhas existências passadas e de como influenciam a minha Vida Presente e de como se misturam e os efeitos que provocam. Sendo que isto é mais uma vez a constatação de que não há tempo. Passado, presente e futuro. Que tudo é um contínuo e se funde. O que me leva a pensar noutra questão que o Robiyn, me Colocou sobre o tempo…E de como eu posso resolver todas as minhas questões se usar na minha mente o tempo de outra forma.

    Continuando… Sem nunca ter parado. Há aqui um pensamento multidimensional, que não para, não interrompe, não hesita. Está sempre a avançar e a ligar e a relacionar. Um fluxo contínuo de energia, de pensamentos, de emoções, constatações que tudo abraça, que nada rejeita, que tudo integra. Assim como eu também posso e consigo integrar os meus corpos de forma harmoniosa.

    Após esta vida da tela estar semi-descoberta. Porque ainda me falta descobrir porque é que um borrão de tinta e o estrago de uma pintura me trouxe um sentimento de culpa tão grande, ao ponto de transportar essa culpa no meu corpo e materializa-lo em objetos. Qual a importância dessa pintura? Seria assim tão difícil para mim, lidar com o erro, tal como é agora? Que conexões importantes estarão aqui neste borrão de tinta, para mim? A forma de eu, nós materializarmos a culpa, no nosso corpo ou em materiais, são pistas para o nosso inconsciente? Trata-se de um cenário que nós construímos que nos leve à precepção de algo maior?

    Pormenores, os “Props”, algo tão impercetível para nós e tão “à vista” para o Robiyn…Estaremos todos nós à espera de conhecer o Robiyn, para nos ajudar a desvendar os nossos próprios enredos. E quem não conhece o Robiyn. E quem como eu O Conhece e muitas Nega?….Perdão, Robiyn.

    Tudo isto me vem à cabeça ao fazer o relatório de um curso online, de uma aula, que é muito mais do que isso. Que é a apresentação da vida como ela é. Sem filtros, ilusões ou máscaras. Sinto que neste Carnaval estou finalmente a tirar a máscara e há Alguém que me está a apresentar a mim mesma, a dar-me a conhecer a mim mesma. Tal e qual como o tema deste iKurso.

    Alguém que se materializou num Ser Humano, para poder chegar mais perto de nós e nos falar ao Coração, com Coração. Alguém que tem sido muito incompreendido e pouco respeitado porque a maioria de nós, das pessoas que conhecem o negam. Tal como Judas fez com Cristo.
    Perdão, Robiyn. Que este perdão se materialize de uma vez, e que não haja convenção nenhuma de espaço e tempo que possa destruir esta ligação a tudo e que eu possa de uma vez expandir-me e assumir-me como sou e pôr isso ao Seu Serviço e de Todos.

    2ª – Extraterrestre:

    Adiante. O curso avançou e o Robiyn continuou a falar comigo sobre outra existência minha, que também se está a manifestar agora, em simultâneo com a existência da de pintor.
    Nessa existência eu vivia noutro sistema solar. Um sistema binário, em que há 2 sois e os corpos também são 2 em 1. Aconteceu que ao fazer a transição do corpo de extraterrestre para o corpo de vida terrestre, como humana, como vivia num sistema binário, tive muita dificuldade em assumir este corpo que tenho atualmente. Isto é, a transição não ocorreu de forma pacífica e há parte desse ser que integrou o corpo que tenho hoje como humana, e parte que não integrou e que está fora. E daí a minha incapacidade em tomar decisões. Sempre senti que estava dividida em duas partes. Até costumo brincar com o meu nome. Maria e Ana, duas numa. Uma parte de mim quer uma coisa e há outra parte que quer outra coisa. Sempre senti esta dualidade em mim, de estar em conflito comigo mesma. De achar que sou bipolar. E de sofrer muito com isso. Percebi neste curso que isso tem tido um impacto enorme na minha vida, ao ponto de ter vivido uma vida até agora, em vão. Mas logo de seguida ao perceber isto, O Robiyn deu-me outras pistas sobre a minha relação com o tempo cronológico convencional…Perguntou-me se eu já tinha visto alguma vez os ponteiros do relógio andarem para trás. Ao que eu disse que sim. Portanto fiquei com a ideia de que nada é irreversível…Mais uma vez O Robiyn a dar-me, a dar-nos, a perspetiva equilibrada e harmoniosa de TUDO.

    Curiosamente, também entendi que as deduções que fiz na vida de pintor, em ter sido atacado pelas costas, eram parte de uma ilusão criada por mim ao tentar perceber a mania de perseguição que sempre senti nesta existência. De sentir a presença muito forte de alguém, trás de mim, até chegar a virar-me para trás para ver quem estava atrás de mim e depois constatar de que não era ninguém. Esta ilusão foi criada por mim pelo facto de não me entregar nos exercícios e trancar as minhas memórias. De tentar entender tudo de uma forma racional e não deixar fluir o fluxo natural da energia, nos exercícios que nos permitem visualizar tudo o que nos acontece, como se tivéssemos a assistir a um filme. Ao nosso próprio filme. Da nossa vida.

    O Robiyn ajudou-me a perceber que essa sensação que eu tenho de ter alguém atras de mim, sem ter, vem do facto de nesta existência ter feito mal a integração desse corpo de extraterrestre, neste corpo de humana. Isto porque há parte desse corpo que não está totalmente incorporado.

    Extasiadíssima, Robiyn por me ajudar a conhecer-me melhor e a entender melhor os meus desequilíbrios. E o impacto que têm no meu Ser e na minha Existência. Sem a sua ajuda não conseguiria perceber as minhas ilusões nem em captar os pormenores todos, os “props” tão importantes para a relevação da minha única realidade, intemporal. Em que em nenhuma regressão, com nenhum terapeuta de qualquer área, eu teria conseguido chegar onde cheguei e onde posso vir a chegar. Sempre para a Harmonização do TODO.

    Até já.
    Beijinhos e Abraços.
    Mariana Bramão.

  2. Extasiadíssima Robiyn,
    Este iKurso foi uma magnífica sessão de “demonstrações”.
    Através do caso da ajuda prestada pelo Robiyn à aluna Mariana Bramão, ficou demonstrado que:
    Muitas vezes deixamo-nos levar por ilusões nossas e estamos plenamente convencidos de que essas ilusões são reais… Mas felizmente temos o privilégio de conhecer o Robiyn/RENASKIĜI, que sempre nos ajuda a ver claramente a Realidade (extasiadíssima Robiyn por isso!).
    Ficou demonstrado que:
    Muitas vezes temos certas capacidades que nem sequer sonhamos, como por exemplo, 2 corpos em simultâneo, que quando estão em harmonia, nos permitem realizar feitos extraordinários.
    Ficou demonstrado que:
    Muitas vezes a harmonização de certas condições nossas (como por exemplo, o fato de termos tido uma outra vida, num Sistema Solar Binário, e de termos tido algum tipo de acidente enquanto estávamos a preparar-nos para assumir um corpo terrestre, etc…) – apenas é possível ser feita por alguém completamente capacitado para ajudar e que saiba mesmo o que está a fazer e como fazer – neste caso o Robiyn.
    Ficou demonstrado que:
    Muitas incapacidades nossas, não são incapacidades, mas sim capacidades mal aproveitadas.
    Robiyn, por mais que eu escreva, não consigo explicar de forma correta a enorme alegria que sinto, por tantos e tantos casos que eu tenho visto ao longo do tempo, passarem pela ajuda do Robiyn – e que alegria ver essas pessoas que pareciam “diferentes”, ou incapazes, ou tolas, ou idiotas, etc, descobrirem-se literalmente super heróis!
    Abraços extasiadíssimos,

    Carla Moinheiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *