❤ iKurso / riKurso ❤ "PROGREDIR…? Ou já não tem mais o que REGREDIR…? É por isso que VOCÊ está AQUI – AGORA…?"

RENASKIĜI ❤ Eventos - Semear para Florescer 3 Comentários

“ PROGREDIR…?
Ou já não tem mais
o que REGREDIR…?
É por isso que VOCÊ
está AQUI – AGORA…? ”

∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ 

“Semear para F l o r e s c e r,

F r u t i f i c a r e VOAR …
# 0313-2019

∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ 

iKurso / riKurso

conduzido ❣
por Robiyn🐬
🌟 simultaneamente ♻
em PortuguêsEspanhol e Inglês💫

Pela Internet por audio-conferência para todo o Mundo!

❤

 Quarta-feira, 13 de Março, 2019
>> 05:00 às 07:00 AM PT  (=GMT)<<

 

Verifique o horário do Seu País caso participe pelo Internet:

Por favor entre em contato connosco,
o mais rápido possível,
para fazer a Sua inscrição
e saber mais detalhes,
inclusive,
filmes para ver e outros preparativos,
conforme cada Evento…

preparativos esses, que Você pode fazer,
antecipadamente,
desde Sua Casa…

Obrigado por EXISTIR
e
SER VOCÊ…!

❤❤❤❤❤❤

Contate-nos

❤❤❤❤❤❤

 

Comentários 3

  1. Boa tarde Robiyn, Isabel disse para eu fazer aqui um breve reflexão… Cá vai…

    Hoje de manhã fiquei algo surpreendido, porque jamais diria que em qualquer altura teria, tenho ou terei qualquer apetência para a música… Certo é que, tanto o som de saxofone como de trompete me ficam no ouvido…..

    Bem haja… Grato

  2. Extasiadíssima Robiyn pelo presente que me deu!

    Durante este iKurso o Robiyn fez um exercício para podermos ver o que realmente gostaríamos de fazer. E depois disso, cada um de nós compartilhou o que sentiu.

    Quando chegou a minha vez de falar,
    eu disse que gostaria de me lembrar do que tinha vindo fazer nesta vida…

    O Robiyn perguntou se eu gostava de ficar de cócoras ou sentada com os braços à volta das pernas
    – eu confirmei que sim.
    O Robiyn perguntou se quando pequena, gostava de me esconder em armários ou locais pequenos
    – eu confirmei que sim, e que gostava de ficar nos “cantinhos”.

    Aí então o Robiyn disse que eu ainda estou no “cantinho” e explicou que há 7 séculos que estou como fantasma, por causa de uma vida em que morri, e que como não aceitei essa morte, continuo lá presa.

    Essa vida foi na Europa, onde a minha família foi presa pela inquisição e eu consegui escapar, escondendo-me num armário.

    O Robiyn disse que eu achei que tinha sido abandonada pela família, mas que eles não me abandonaram, eles foram levados.
    O Robiyn perguntou se quando eu ouvia falar em perseguições políticas ou religiosas, sentia-me mal
    – confirmei que sim, que ficava muito aflita, e nesse momento emocionei-me muito e surgiu um choro do mais profundo de mim…

    O Robiyn perguntou se eu gostava muito de vestidos brancos de tecido leve
    – eu confirmei que sim e que sempre adorei roupa branca – o Robiyn disse que nessa vida eu usava esse tipo de roupa (eu era criança) e que eu gostava nesta vida, porque estava muito ligada à essa outra vida…

    O Robiyn perguntou se eu tinha problemas respiratórios, e problemas com humidade e mofo
    – eu confirmei que sim – o Robiyn explicou que foi devido à humidade do armário onde me escondi, pois havia uma parte que era feita de pedra.

    O Robiyn perguntou se eu tinha problemas gástricos
    – eu confirmei que sim – o Robiyn disse que era por ter morrido lá à fome, mas que esses problemas também eram devidos, a uma falta de adaptação deste corpo atual, à nossa comida contemporânea.

    O Robiyn falou sobre sentir cãibras nos dedos, dores no corpo como se tivesse levado uma surra
    – confirmei que sim.

    O Robiyn perguntou se quando eu era criança, gostava mais de bandeiras triangulares do que as retangulares – um pouco antes do Robiyn falar na bandeira triangular, eu vi na minha mente a imagem de uma bandeira triangular e ao comentar isso, o Robiyn explicou que eu brincava com esse tipo de bandeiras e que essas imagens estavam no subconsciente (mas que não era o subconsciente a que as pessoas habitualmente se referem, mas sim um outro tipo de subconsciente…)

    O Robiyn perguntou se eu tenho problemas dentários, o incisivo direito solto
    – eu disse que às vezes sinto vontade de abanar os dentes com mão – o Robiyn disse que é por causa de estar lá como fantasma, muito ligada a essa vida.

    O Robiyn disse que estou entre as 2 vidas, como se fosse uma aparição e que os mortos não me conseguem ajudar porque não aceitei a morte, e que os vivos também não me conseguem porque não me aceitam…

    O Robiyn perguntou se às vezes ouço vozes
    – confirmei que sim, especialmente quando estou quase a adormecer ou a acordar – e mais uma vez, o Robiyn disse que isso acontece devido ao meu estado de fantasma.

    Entretanto o meu sistema digestivo começou a fazer sons e uma espécie de arrotos.

    Depois houve uma altura que o Robiyn perguntou se eu aceitava que o Robiyn me levasse comida para lá – eu disse que sim (extasiadíssima Robiyn, por nos ajudar de formas, que nós nem sabemos serem possíveis…)

    O Robiyn disse que nesta vida, eu teria facilidade em aprender línguas antigas da Europa, tais como latim e alemão.

    Depois o Robiyn perguntou se eu não tinha tido muitos problemas em aprender a linguagem
    – eu falei de uma professora minha, que disse que eu não sabia dizer o “R” corretamente, e que me ensinou a pronunciá-lo de forma correta – o Robiyn disse que era por causa da pronúncia dessa outra vida.

    Parece-me que aqui o Robiyn também fez um comentário em como muitas crianças são rotuladas de autistas, etc e isso não é verdade… a sociedade é que não consegue perceber o que se passa na realidade.

    Aqui um aparte:
    Robiyn, perguntei à minha mãe, sobre dificuldades de linguagem que eu teria tido em criança – ela confirmou que eu demorava horas para conseguir escrever uma letra sequer… e que também demorei um pouco mais que o normal para falar.

    E agora lembrei-me que as minhas irmãs já me contaram, que quando eu ia fazer os trabalhos de casa, eu ficava parada durante horas, como se parada no tempo, e não fazia o que tinha a fazer – perdia-me e ficava horas parada a olhar para o vazio, como se o meu corpo estivesse ali, mas a minha mente não…

    Robiyn, o seu trabalho é extraordinário, o Robiyn ajuda onde nem sequer os vivos ou mortos o conseguem… eu acho que gostava de aprender a poder ajudar os outros assim também.
    Eu acho que gostava de (com o devido treinamento, claro) ser instrutora RENASKIĜI (ou caso eu não tenha capacidades para tal… então gostaria de fazer qualquer outra coisa relacionada à RENASKIĜI).

    Abraços extasiadíssimos,
    Carla Moinheiro

  3. Apreciação do iKurso:
    Extasiadíssima Robiyn,
    Foi fascinante ouvir as aptidões que alguns dos alunos têm:

    Nomeadamente a vida da Rosário, com todas as suas capacidades incríveis…

    O Vítor e a sua capacidade musical…

    Sentir a alegria da Céu, por ter recebido o presente de poder harmonizar o que a bloqueava e finalmente poder fazer aquilo que tanto quer e gosta…

    E tantos outros…

    Abraços extasiadíssimos,
    Carla Moinheiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *