❤ “respirAR – o re-EDITAR instantâneo da VIDA …" ❤ riVência/enJOYliving/Fluxo – AVEIRO

RENASKIĜI ❤ Eventos - Semear para Florescer 6 Comentários

“respirAR
– o re-EDITAR instantâneo da VIDA

respirAR – o re-EDITAR instantâneo da VIDA… momento-a-momento…

respirAÇÃO – A ARTE da LONGEVIDADE… momento-a-momento…

re-EDITANDO a VIDA… ano-a-ano… dia-a-dia… momento-a-momento…

ANIVERSÁRIO – A OPORTUNIDADE mais solene de
REEDIÇÃO de SI MESMA ou de SI MESMO…?


NB – Note Bem:

1 – Você só poderá participar desta riVência,

se concordar em RESPIRAR durante toda a riVência…

OK?

••••••••

2 – Ah! Sim, há mais um detalhe:

Você só poderá participar desta riVência,

se concordar em RESPIRAR durante TODA A riVÊNCIA…

DETALHE:

COM QUALIDADE!!!

••••••••

3 – Há ainda um outro detalhe,
MUITO MAIS IMPORTANTE:

Você só poderá participar desta riVência,

se estiver Disposta ou Disposto,

a FAZER OS OUTROS VIVEREM…
através do AR que VOCÊ EXPIRA…

ou seja,

permitir que OUTROS,
sejam HUMANOS,
ANIMAIS, PLANTAS, MINERAIS,
– os mais diversos –

* ou seja TUDO e TODOS *

EXISTIREM
porque VOCÊ EXPIRA…

e EXPIRA com QUALIDADE…!

••••••••

4 – Você só poderá participar desta riVência,

se desistir de pensar
que EXISTE porque INSPIRA…

e passar a COMPREENDER
e ficar Esclarecida,
ou Esclarecido,
que a VIDA TODA,
tem continuado VIVA ou VIVO,
porque
VOCÊ EXPIRA…

… e por isso
– SOMENTE POR ISSO –

está VAZIA ou VAZIO…

para ser PREENCHIDA…
ou PREENCHIDO…

senão como poderia
ser capaz de fazer
o Recebimento
do AR
que LHE está sendo
ENTREGUE… ?

Recebimento esse,
que VOCÊ chama de
INSPIRAR…
INSPIRAÇÃO…

••••••••

5 – Ao participar desta riVência,
prepare-SE SIM…

para descobrir e utilizar
~ este mesmo PRINCIÍPIO
ou PRÁTICA ~
em OUTROS CAMPOS
de ATIVIDADE…
do Educacional
ao Financeiro…

SIM,
sobretudo ao FINANCEIRO…

que é a maior dificuldade da maioria,

seja a PESSOA
RICA ou POBRE…
POBRE ou RICA…

Financeiramente falando…

ALIÁS –
Dificuldade essa que
– por isso –

É TRANSPORTADA
para
OUTRAS ÁREAS
de ATIVIDADE e COMPORTAMENTO HUMANO,
reduzindo-as às vezes
a DESTRUTIVAS,
ou mesmo à NULIDADE…

••••••••

6 – Ao participar desta riVência,
prepare-SE SIM…

para perceber
e praticar conscientemente…

{sim porque inconscientemente,
VOCÊ já o faz…
de fato (de facto),
TODOS o fazem…}

em TODAS
as ÁREAS de ATIVIDADE,
sobretudo na RESPIRAÇÃO…

senão como é que VOCÊ
seguiria
VIVA ou VIVO…?

Quase certamente
VOCÊ o faz,
poder-se-ia dizer,
mecanicamente,
ou como dizem,
por instinto…

mas agora que JÁ O SABE

por simplesmente
ter lido isto,

IMAGINE
ONDE VOCÊ CHEGARÁ,

PARTICIPANDO
desta
riVência/Workshop/Kurso PRESENCIAL:

“respirAR – o re-EDITAR instantâneo da VIDA


∞ 
∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ 

“Semear para F l o r e s c e r,

F r u t i f i c a r e VOAR … ”
# 1005-2019

∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ ∞ 

 riVência/enJOYliving/Fluxo

(Vivência/Workshop/Kurso)

com
Robiyn-Dolphin

☘💞
🌎🌍🌏

Este Workshop – será conduzido❣
por Robiyn 🐬

em Português,

e quando necessário,
🌟 simultaneamente ♻️

em outra ou outras, línguas,
como por exemplo,
Inglês, Espanhol, Francês…

Presencial e pela Internet por audio-conferência para todo o Mundo!

AVEIRO

Sábado e Domingo, 05 e 06 de Outubro, 2019

Sábado: 09:00 às 19:00 PT ( = GMT)
Domingo: 09:00 às 19:00 PT ( = GMT)

Verifique o horário do Seu País caso participe pelo Internet:

Por favor entre em contato connosco,
o mais rápido possível,
para fazer a Sua inscrição
e saber mais detalhes,
inclusive,
filmes para ver e outros preparativos,
conforme cada Evento…

preparativos esses, que Você pode fazer,
antecipadamente,
 desde Sua Casa… 

Obrigado por EXISTIR
e
SER VOCÊ…!

❤❤❤❤❤❤

Contate-nos

❤❤❤❤❤❤

 

Comentários 6

  1. Texto maravilhoso.. Obrigada por estas lindas palavras. Obrigada por existir. Um dia radiante para todos.
    Malu

  2. Extasiadíssima por Existirem…
    Mais uma riVência MARAVILHOSA, com Pessoas BRILHANTES… estou sem palavras, mas queria partilhar este bem-estar, esta Paz Alegre…! Extasiadíssima… 🌸

  3. Olá Robiyn🐬

    Extasiadíssima por Existir para Iluminar…✨🧞‍♂️

    Extasiadíssima a Todos, em Especial à Isabel Loureiro, Tomané, João, Pedro, Carina e Ritinha por esta Vivência Maravilhosa!👼

    Já vivi momentos tão únicos e belos desde que o Conheci que só posso demonstrar-lhe Gratidão!🧜‍♀️

    Senti-me o tempo todo em cima de um tapete voador. Tudo tão belo e mágico!
    Os sorrisos e risos, as lágrimas e emoções.

    Os abraços e cumplicidades: Estou aqui. Somos iguais…🎅🤶

    As brincadeiras e canções. As histórias de embalar e as viagens…🧚‍♂️

    Tudo tão suave e mágico!🌈

    Como se estivesse a fazer parte de um filme da Disney. Senti-me tão solta das minhas amarras. Tão livre e tão criança. 👶

    Foi tão bom voltar a estar em Família. E partilhar com Todos essa Alegria.👫👬👭

    Até já 🍀🙋‍♀️
    Beijinhos e Abraços 💕
    Mariana Bramão

  4. Extasiadíssima por Iluminarem ✨

    Maravilhosa Vivência,

    Esta nova perspectiva de respirar consciente que nos passou, é única,

    Foi uma alegria conhecer pessoas novas, e juntos partilharmos esta onda de Amor 💖✨,

    E agora sentir como se propaga no dia a dia de cada Um,

    Já nada é igual a ontem,

    Tudo é novo, brilhante ✨😊

    Agradeço a Todos por Tudo ✨💖

    Beijinhos 😘

  5. RELATÓRIO SOBRE VIDA PASSADA
    Vivência “respirAR – o re-EDITAR instantâneo da VIDA …” – 5 e 6 outubro 2019

    Em primeiro lugar, Robiyn, extasiado pela Vivência, por Tudo o que se Vivenciou, a interação com Pessoas, “Alunos” recentes e mais antigos – um dos aspetos que me encanta nos Eventos da RENASKIĜI, e mais vividamente nos presenciais (Vivências/ riVências), é a oportunidade de contatar e conhecer, Pessoas tão Maravilhosas e Únicas, cada uma, como eu, claro, com as suas ilusões por “remover” ou transformar, mas, naqueles momentos únicos e irrepetíveis, é como se fôssemos uma Equipa com Todos a cooperarem…
    Pois, e sem eu contar – é sempre assim – foi-me dada pelo Robiyn uma oportunidade de eu desbloquear algo mal resolvido, ou por resolver, numa vida “passada”.
    O Robiyn perguntou-nos a todos, mas para cada um responder por si, o que é que, entendíamos que nos faltasse para nos sentirmos completos (pode não ter sido nestes termos exatos a pergunta), e para não pensarmos muito (ou até mesmo nada!) e respondermos o que nos surgisse.
    Embora, inicialmente, eu estivesse a pensar, dei por mim a sair do lugar aonde estava e sentei-me ao lado do Robiyn, dizendo que o me faltava era deixar de complicar a minha vida, os meus atos, por pensar demasiado e não deixar que todo fosse mais simples e fluido…
    O Robiyn perguntou-me, então, se eu tinha problemas com o meu pé direito, ao girá-lo e outros pormenores, no fundo, como se fosse o pé mais “frágil” e eu concordei [lembro-me que, de vez em quando, ao caminhar, sobretudo num piso mais irregular, parece que ele “dobra”; inclusive, já o torci, num jogo de basquete, quando adolescente, na escola secundária].
    Perguntou-me também, se às vezes eu sentia dormência, ou até formigueiro, nos membros superiores, se tinha muitos pesadelos quando criança e se não gostava (ou não gostava tanto) que me tocassem na parte traseira da cabeça. Respondi a tudo concordando, e relativamente à cabeça, prefiro de facto que toquem noutras partes [incrível, pois gosto muito que me toquem na cabeça (as chamadas “festinhas”) e durante o corte de cabelo, até não desgosto quando cortam na parte de trás, mas já não gosto tanto que me toquem lá com os dedos!].
    O Robiyn também disse que, embora eu gostasse de apreciar a paisagem, em sítios altos, eu não gostaria de olhar para baixo, quando junto à extremidade (borda do precipício) e concordei imediatamente! Perguntou-me se eu sabia qual o pé, nessas circunstâncias, que eu colocaria mais à frente, tendo-lhe respondido que não estava certo de qual, mas que ficava sempre com um à frente [de facto, nuca me lembro de colocar os dois pés paralelos, juntos á borda, mas sim, sempre um mais à frente do outro, numa postura de precaução]. O Robiyn explicou que isto era devido a uma queda num vulcão – acrescentou que, ao mesmo tempo que eu deveria gostar de ver vulcões (é verdade) também teria receio deles [nesta vida atual, não me recordo de ter espreitado para o “precipício” ou buraco dum vulcão, mas ao imaginá-lo, não me sinto “confortável”], tendo eu confirmado tal [sempre gostei de apreciar a morfologia, relevo e paisagem ao redor de vulcões]. Acrescentou que a razão de eu gostar, se devia a eu ter tido também uma forma de vida ligada às “chamas” de um vulcão.
    O Robiyn perguntou-me se poderia falar-me a um nível mais pessoal, e eu assenti. Então, disse que, normalmente, eu teria dificuldades em terminar algo que tivesse começado e eu concordei plenamente [sobretudo acontece, não nas tarefas normais, pequenas ou “corriqueiras”, mas sim em algo diferente, de maior amplitude, que implique maior criatividade ou perseverança], tendo eu confirmado. Explicou-me que tal era devido à morte lenta devido à queda; acrescentou que eu não deveria gostar de dormir de costas, preferindo fazê-lo de lado e, nunca de barriga, sobretudo com a testa pousada – é verdade! Portanto esta morte lenta aliada ao sentimento de deixar para trás a família, desamparada, leva, acrescentou, a que em situações mais críticas ou de pressão eu não queira ficar mal, para não deixar mal a família… a minha concordância foi de tal modo, a um nível mais profundo, que naquele momento me comovi [neste momento, ao escrever e relembrar tal, não pude deixar de me comover, um pouco menos, certo, pois algo já foi transformado!]. O Robiyn perguntou-me se, nestas situações, eu faço um som, como que originado, não da parte inferior, garganta, mas de um nível superior, e, senti como verdadeiro, pois nuca me dei conta de o fazer conscientemente – digo senti, pois sem me lembrar concretamente, não sei explicar… mas sei que o faço…. O Robiyn perguntou-me o que eu sinto quando vejo baleias, acrescentando que até “gostaria” mais de as ver do que os golfinhos; nunca vi baleias ao vivo, mas quando aos vejo, nos documentários, sinto uma admiração por aqueles Seres tão grandes e ao mesmo tempo “suaves” … Então, o tal som que eu produzo naquelas situações de tensão, é o som similar ao das baleias, pois já tive uma vida como baleia [sinto que faço tal para me ajudar a manter-me mais calmo e confiante nesses momentos]!

    Extasiado, Robiyn, pela Oportunidade que me ofereceu para eu Transformar esta situação e inerentemente harmonizar a minha vida, dos Outros que passam por mim e por aí mais além…!

    Extasiado, também, pela Oportunidade de conhecido Seres como o João Maria, seus Irmãos, seus Pais, Tânia e Diogo, a Tecas (que só a conhecia de poucos iKursos) e a Laura e sua Filha, Teresa, que nos brindaram com a Sua Simpatia.

    Extasiado, sempre, pela Isabel Loureiro, Tomané, Pedro e João, que nos Receberam com o Amor e Disponibilidade, sempre presentes…

    Extasiado. Robiyn, por Ser quem É, sempre a Ajudar-me, sempre a Ajudar-nos!

    Abraço Grande,

    Mário Jorge

    Rio Tinto, 7 de outubro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *